RESPOSTA




O assassino era o cozinheiro


         Você não cozinha o café da manhã durante a tarde.


PIADA DO DIA - Um pequeno relato de acidente de trabalho.

        Possivelmente a história mais engraçada em muito tempo. Este é um relatório de acidentes de pedreiro, que foi impresso no boletim informativo do equivalente australiano do Conselho de Compensação dos Trabalhadores. Isto é uma história verídica. Se esse cara tivesse morrido, ele teria recebido um prêmio Darwin com certeza .......
        ----------
        Prezado Senhor,
        Estou escrevendo em resposta ao seu pedido de informações adicionais no bloco 3 do formulário de relatório de acidentes. Eu coloquei "planejamento pobre" como a causa do meu acidente. Você pediu uma explicação mais completa e eu acredito que os seguintes detalhes serão suficientes.
        Eu faço trabalho de pedreiro. No dia do acidente, eu estava trabalhando sozinho no telhado de um novo prédio de seis andares. Quando completei o meu trabalho, descobri que tinha alguns tijolos sobrando, quando eles foram pesados mais tarde, viu-se que pesavam mais de 250 kg. Ao invés de levar os tijolos à mão, eu decidi abaixá-los em um barril usando uma polia, que estava presa ao lado do prédio no sexto andar. Segurando a corda no nível do solo, subi ao telhado, balancei o barril e carreguei os tijolos. Então eu desci e desamarrei a corda, segurando-a firmemente para garantir uma lenta descida dos tijolos.         Você notará no bloco 11 do formulário de relatório de acidente que eu peso 70 kg. Devido a minha surpresa em ser puxado do chão, de repente, perdi minha presença de espírito e esqueci de soltar a corda. Desde modo fui arremessado para cima rapidamente do lado do edifício. Perto do terceiro andar, me choquei com o barril, que agora seguia para baixo a uma velocidade igualmente impressionante. Isso explica o crânio fraturado, as abrasões menores e o osso da ombro quebrado, conforme listado na seção 3 do formulário de relatório do acidente.
        Um pouco menos rápido, continuei minha rápida subida, não parando até que os dedos da minha mão direita estivessem presos no fundo da polia. Felizmente, a essa altura, recuperei minha presença de espírito e consegui segurar a corda, apesar de começar sentir muita dor. Quase ao mesmo tempo, no entanto, o barril de tijolos atingiu o chão e o fundo do barril se abril. Agora, desprovido do peso dos tijolos, esse barril pesava aproximadamente 25 kg. Muito pouco comparado ao meu peso. Como você pode imaginar, comecei uma rápida descida, ao lado do prédio. Próximo ao terceiro andar, encontrei o barril que se aproximava. Isso explica os dois tornozelos fraturados, dente quebrado e várias lacerações das pernas e do corpo inferior.
        Aqui, minha sorte começou a mudar um pouco. O encontro com o barril pareceu me retardar o suficiente para diminuir meus ferimentos quando caí na pilha de tijolos e, felizmente, apenas três vértebras estavam rachadas. Lamentamos relatar, no entanto, enquanto eu estava deitado na pilha de tijolos, com dor, incapaz de me mover, eu novamente perdi minha compostura e presença de espírito e soltei a corda e eu fiquei lá observando o barril vazio começar sua viagem de volta para mim. Isso explica as duas pernas quebradas.
        Espero que isso atenda o seu inquérito.

     



contato@charadaslegais.com.br

Política de Privacidade